• (11) 2149-0300
Tecnologia 8 de Abril de 2018

Transformação digital é foco de empresas no mercado da construção civil

Em todo o mundo, o avanço das tecnologias digitais está desafiando as organizações na capacidade de pensar, produzir, tomar decisões e competir comercialmente. Com toda essa transformação tecnológica, as empresas precisam se adaptar rapidamente já que todos os setores sentirão os impactos nos negócios, serviços e produtos do futuro.

 

Este foi um dos conceitos apresentados no primeiro encontro da Rede Construção Digital, idealizada pelo EnRedes para fabricantes, projetistas, construtoras e empresas digitais nacionais. A iniciativa conta com a participação de 33 companhias, entre elas Cyrela, Deca, EZTEC, Gafisa, InterCement, MRV, Even, Saint-Gobain, Schneider, BASF, Gerdau e Microsoft. Juntas, elas pretendem impulsionar a adoção de novas tecnologias no setor da construção.

A automação na gestão foi um dos conceitos mais destacados na palestra sobre tendências tecnológicas mundiais, de Maurício Benvenutti, fundador da StartSe. Benvenutti foi um dos convidados pela Rede para trazer vivências, numa robusta agenda de trabalhos, iniciada em fevereiro com um café da manhã no Milenium Centro de Convenções, na cidade de São Paulo.

 

Maurício Benvenutti

“Nosso principal objetivo é reunir as maiores empresas do setor privado e promover o conhecimento, compartilhando experiências de ponta para debater e encontrar soluções digitais, incentivando um amplo movimento de mudança cultural no setor, para otimizar e agilizar os processos das empresas e das etapas da construção, modernizando o modo de construir e pautar novos negócios”, explica Roberto Souza, presidente do CTE e idealizador da Rede Construção Digital.

Estudos e soluções em Big Data, IoT, Impressão 3D, drones e robótica, inteligência artificial estão na pauta da Rede para os próximos meses. Além de trazer especialistas em cada tema para aprofundar o conhecimento e as possibilidades de uso dessas tecnologias no setor, os encontros mensais têm como objetivo o acesso a casos práticos de aplicação e a disseminação de novas soluções.

“A ThyssenKrupp, por exemplo, tem investindo bilhões de euros nos últimos anos para pesquisa e desenvolvimento de produtos com experiências em IoT, BIM, realidade aumentada. Nossa ideia é avançar nestas soluções com os parceiros da construção civil”, observa Ednilson Amorim, executivo representante da ThyssenKrupp na Rede.

A visão de compartilhamento é comum entre todos os fabricantes, que têm a intenção de mostrar e aprimorar seus processos e serviços com os diferentes membros da Rede Construção Digital. A InterCement está investindo na impressão 3D, da Saint-Gobain, trabalhando o tema digital a partir do BIM e da aplicação do IoT de conforto, da Samsung, que oferece soluções de conectividade para todos os equipamentos residenciais. Com esta dinâmica de cooperação, o setor poderá acelerar o conhecimento e o uso de componentes, equipamentos ou materiais inovadores e inteligentes na construção.

Parceiros colaboram com conhecimento e tecnologia

Construtoras como Even, Novaes Engenharia, Cyrela, BKO, R.Yabez, Tarjab, Rocontec, estão receptivas às inovações digitais, visando aprimorar a qualidade da construção e dos ambientes.

“Como a EZTEC, as empresas do setor que estão na Rede são de vanguarda. A ideia é contribuir e ver o que pode ser feito, experimentando juntos para agregar no processo construtivo como um todo, inclusive colocando nossos canteiros à disposição, como laboratórios para esta criação”, afirma Marcelo Zarzur, diretor de engenharia da EZTEC.

 

Os escritórios projetistas França & Associados, DEF Projetos, GAAZ e Procion Engenharia centram suas expectativas em tecnologias que melhorem e integrem todas as etapas de projetos. Contam com empresas de Tecnologia que participam da Rede e já atuam no mercado da construção em diferentes áreas, seja desenvolvendo softwares, soluções integradas, apps, nuvem, big data, como AutoDoc, Mega Sistemas, Neoway, Globaltec, Dedalus, Microsoft.

“A Rede está olhando para o futuro da construção com parceiros de todos os segmentos, e assim podemos trazer e absorver soluções para uma construção mais eficiente, limpa, sustentável, responsável e transparente”, ressalta Ricardo Bianca de Melo, Sr. Technical Sales Specialist do Autodesk.

Um ponto que preocupa e estimula as companhias da Rede Construção Digital é a necessidade de mudança cultural e viabilização do setor da construção por meio da inovação digital. “Temos pela frente um desafio eminente para transformar o segmento com a ajuda da tecnologia, recurso que outros setores já estão experimentando. Não será fácil mudar e fazer tudo isso, mas é totalmente imprescindível sairmos ‘fora da caixinha’ para podermos competir com agilidade e qualidade no futuro”, afirma José Marmo, diretor técnico da Gafisa.

Veja o vídeo desse primeiro encontro da Rede Construção Digital


#movimentonosetordaconstrução #redeconstruçãodigital

Quem somos

Quem somos